4 de setembro de 2018

Candidatos da PB já gastaram R$ 121,5 mil para impulsionar conteúdo na internet

Recursos de campanha nas redes sociais é novidade nas Eleições 2018.

 

O gasto total declarado com campanhas para impulsionamento de conteúdo eleitoral na internet declarado à Justiça Eleitoral por candidatos na Paraíba, entre os dias 16 e 30 de agosto, chegou a montante de R$ 121,5 mil. Dos quatro candidatos, João Azevêdo (PSB), que disputa ao cargo de governador da Paraíba, foi o que mais utilizou o recurso, que é uma novidade para as Eleições 2018.

A campanha de João Azevedo pagou um total de R$ 100 mil, no dia último dia 28 de agosto a duas empresas, sendo R$ 70 mil para a empresa Payu Brasil Intermediação de Negócios LTDA e R$ 30 mil para o Google Brasil Internet LTDA.

Além do candidato ao governo, também declararam ter impulsionado conteúdo na Internet o candidato à reeleição ao Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB), que pagou R$ 10 mil à empresa Ayden do Brasil LTDA; e a candidata ao cargo de deputada estadual Cida Ramos (PSB), que gastou o mesmo valor e empresa do tucano; bem como Anísio Maia (PT), que tenta a reeleição para a Assembleia Legislativa, que gastou R$ 1,5 mil com impulsionamento de postagem no Facebook.

Inovação

Está é a primeira eleição em que é permitido efetuar o impulsionamento de conteúdo na internet para fins eleitorais, desde que identificado de forma inequívoca e contratado exclusivamente por partidos políticos, coligações, candidatos e seus representantes, conforme determina a Lei das Eleições. A norma veda, porém, a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga na internet.

Além do impulsionamento de conteúdo e controle de gastos, as alterações na propaganda eleitoral na internet preveem a proibição do uso de perfis falsos e robôs, responsabilização pela remoção de conteúdo e direito de resposta pelo mesmo meio utilizado para divulgar o conteúdo ofensivo.

Cenário nacional

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em todo Brasil, o montante gastos por candidatos em todo o Brasil chega a R$ 2,03 milhões. Desse total, o que foi declarado pelo candidatos à presidente da República com ações nas redes sociais foi de R$ 50 mil. Os candidatos aos governos dos estados declararam gastos que somam R$ 650,2 mil.

Entre os que disputam vagas para o Senado, os valores alcançaram R$ 330,6 mil. Os candidatos que concorrem a vagas na Câmara Federal informaram a destinação de R$ 597,9 mil para campanhas de impulsionamento na internet e os candidatos às assembleias legislativas gastaram R$ 398,3 mil. Entre os que disputam vagas na Câmara Legislativa do Distrito Federal, o gasto foi de R$ 4,9 mil. Já direções estaduais/distritais de partidos informaram gastos de R$ 7 mil.