27 de agosto de 2018

Justiça proíbe carreatas e passeatas nas ruas centrais de CG e campanha em feriados

Eventos estão liberados nos bairros, mas fiscalização com números mínimo de participantes e fiscalização rígida.

JOSUSMAR BARBOSA

 

Juiz da Propaganda de rua, Horário Ferreira de Melo, anunciou as proibições em reunião com partidos políticos

O juiz Horácio Ferreira de Melo Júnior, da 17ª Zona Eleitoral, responsável pela Propaganda de Rua em Campina Grande, proibiu a realização de carreatas e passeatas em pelo menos 10 ruas ou trechos, no centro de Campina Grande. Nos feriados de 7 de setembro e 11 de outubro, neste caso se houver segundo turno, não haverá campanha de rua. As proibições foram anunciadas durante reunião, nesta segunda-feira (27), com os representantes das coligações que concorrem às eleições, no Fórum Eleitoral.

A “Zona de Silêncio” abrange as ruas Marquês do Herval, Venâncio Neiva, Maciel Pinheiro, Barão do Abiaí, Sete de Setembro, Simeão Leal, Cardoso Vieira, Beco 31, João Pessoa, João Suassuna, e parte da Avenida Floriano Peixoto. Também são protegidos pela lei 4.877, o pátio da Catedral de Nossa Senhora da Conceição e o entorno da Feirinha de Frutas e Rodoviária Velha) e da Praça da Bandeira,

“Piso de participação”

Na reunião, o juiz Horácio Ferreira apresentou a proposta para que os partidos não realizassem carreatas nas demais de Campina Grande, no entanto, apenas a coligação “Porque o Povo Quer”, liderada pelo MDB, se manifestou favorável a tese do magistrados e as demais foram contra. Como a lei eleitoral permite a manifestação com os veículos, o magistrado disse que as carreatas estão liberadas, mas fez um alerta.

“A Justiça eleitoral e os órgãos de trânsito vão fiscalizar o uso de capacete pelos motociclistas e carona, nas carreatas, carteira de habilitação, proibição de consumo de bebida alcoólica, pessoas em cima das carrocerias dos caminhões e caminhonetas e punir quem desrespeitar a lei”, explicou Horácio, que também fixou o número mínimo de 30 veículos por carreata e 100 pessoas por passeatas, sob pena de apreensão do carro de som.

Rodízio

Também na reunião, ficou definido que, em cinco locais do centro de grande fluxo de carros e eleitores de Campina Grande, haverá rodízio da propaganda, por meio de bandeiraço, adesivagem e panfletagem, pelos candidatos por coligação. São eles: Praça da Bandeira/Colégio das Damas, esquina do Posto Futurama e do Hotel Nord (rua Vidal de Negreiros), cruzamento das ruas Severino Cruz e Miguel Couto (antiga Cavesa), cruzamento das ruas Severino Cruz e Vila Nova da Rainha (Açude Velho), e cruzamento das ruas Irineu Joffily e Treze de Maio (próximo ao antigo Cine Capitólio).

Feriados

No primeiro turno, não haverá campanha de rua em 7 de setembro, feriado da Independência do Brasil. O juiz Horácio Ferreira explicou que naquele dia as polícias estarão envolvidas o desfile cívico-militar no centro e nos distritos da cidade.

Se houver segundo turno, não haverá campanha em 11 de outubro, data do aniversário de emancipação política de Campina Grande, onde haverá desfile e festividades na Rainha da Borborema.