18 de setembro de 2018

Rama Dantas propõe criação de comitês de autodefesa armados por cidadãos civis

Candidata ao governo pelo PSTU foi entrevista pela CBN nesta terça.

 

Foto: Aline Oliveira

A candidata ao governo da Paraíba pelo PSTU, Rama Dantas, pretende criar comitês de autodefesa nos bairros, com distribuição de arma controlada para cidadãos civis eleitos pela comunidade. Rama Dantas foi entrevistada nesta terça-feira (18) pela equipe da CBN Paraíba e falou também de outras propostas como a reestatização de empresas de energia, telefonia, bancos e transporte público e de temas polêmicos como legalização da maconha e descriminalização do aborto.

“Não queremos armar os cidadãos a torto e à direita, como tem um candidato aí, argumentando que bandido bom é bandido morto”, explicou Rama Dantas ao ser questionada sobre quais seriam suas propostas para a segurança pública. Segundo ela, o projeto do PSTU é organizar os trabalhadores para que juntos com a polícia civil organizada crie organismo de defesa em todo o estado, não só no campo como também na cidade. “Só a população de um bairro sabe efetivamente de que forma a violência acontece e como ela pode ser combatida. Uma forma de fazer isso é analisar onde a violência acontece e assim construindo estratégias efetivas que garantisse não só que fosse coibida a violência, mas desenvolver soluções para prevenir que aconteça”, completou.

A candidata também propôs a desmilitarização da polícia, criando um polícia única civil. “Um policial militar quando quer fazer uma luta para melhorar as suas condições de trabalho ele responde processo. Temos que acabar com isso porque eles são trabalhadores. Se pegar as pesquisas os policiais morrem mais fora do seu horário de trabalho do que no trabalho porque eles precisam fazer bico para sobreviver”, afirmou.

Reestatização

Rama Dantas também defendeu a reestatização dos serviços de energia e transporte público coletivo, nos moldes do antigo Setuza, que existiu na década de 1990 em João Pessoa. Outra empresa que a candidata do PSTU defende que seja reativada é o Paraiban (banco do estado da Paraíba privatizado em 2011). A proposta é desconcentrar as riquezas que, segundo ela, está nas mãos de poucos, para as mãos do trabalhador.

A candidata também foi questionada sobre temas polêmicos no formato de pingue-pongue com a âncora da CBN, Patrícia Rocha. Rama Dantas se posicionou favorável a descriminalização do aborto, “como política para salvar a vida das mulheres; e à legalização da maconha, desde que seja sob o controle dos trabalhadores para acabar com o tráfico; defendeu a taxação de impostos às igrejas e o debate do identidade de gênero nas escolas.

Rama Dantas se posicionou contrária à reforma da previdência e da terceirização para atividades-fins, já em vigor. Também se posicionou contrário ao uso das forças armadas para segurança pública.

Entrevistas

A série de entrevistas com os candidatos foi iniciada com a sabatina ao candidato Tárcio Teixeira (PSOL), nesta segunda-feira (17) e seguem nesta quarta-feira (19) com o candidato ao governo da Paraíba pelo MDB, José Maranhão.

A sabatina começa sempre a partir das 10h. O conteúdo será transmitido pela CBN João Pessoa e CBN Campina Grande, em rede. A entrevista contará com a participação de jornalistas da CBN, do Jornal da Paraíba e do G1. Haverá também a participação dos ouvintes.

A ordem dos entrevistados foi definida por meio de sorteio, com a presença de representantes de todos os partidos. Será uma grande oportunidade para que os eleitores paraibanos possam conferir as propostas dos postulantes. As sabatinas com os candidatos ao governo ocorre dias depois do fim da rodada de entrevistas com os postulantes ao Senado.

Veja a ordem das entrevistas dos candidatos ao Governo:

Dia 17 – Tárcio Teixeira (PSOL)
Dia 18 – Rama Dantas (PSTU)
Dia 19 – José Maranhão (MDB)
Dia 20 – Lucélio Cartaxo (PV)
dia 24 – João Azevêdo (PSB)

Veja a ordem dos candidatos ao Senado já entrevistados

Dia 3 – Cássio Cunha Lima (PSDB)
Dia 4 – Roberto Paulino (MDB)
Dia 5 – Nelson Júnior (PSOL)
Dia 6 – Nivaldo Mangueira (PSOL)
Dia 10 – Luiz Couto (PT)
Dia 11 – Veneziano Vital do Rêgo (PSB)
Dia 12 – Daniella Ribeiro (PP)