25 de outubro de 2018

TRE-PB define calendário para novas eleições para prefeito de Cabedelo

Pleito será realizado em decorrência da renúncia de Leto Viana.

 

A Corte do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) definiu o calendário para as eleições para os cargos de prefeito e vice-prefeito do município de Cabedelo. A minuta da resolução foi definida em sessão administrativa, nesta terça-feira (24), presidida pela primeira vez pelo desembargador Carlos Beltrão. A eleição está marcada para o dia 9 de dezembro e será realizada após a renúncia do prefeito afastado Leto Viana.

Conforme o documento, ficou estabelecido que o dia 12 de novembro como data final da prestação de contas e o dia 20 de novembro como data limite para requerimento de registro de candidaturas. Já a propaganda eleitoral pode ser realizada a partir do dia 21 de de novembro.

A leitura do documento foi realizada pelo Corregedor interino do TRE-PB, Juiz Antônio Carneiro de Paiva Júnior. A Resolução será publicada, em breve, no Diário da Justiça Eletrônico do Tribunal. Cabedelo pertence a 57ª Zona Eleitoral.

Pré-candidatos

Após a renúncia do Leto Viana, o PSOL indicou o nome do militante Marcos Patrício para a disputa ao comando de Cabedelo. Quem também manifestou interesse em participar do pleito foi o prefeito interino do município, Vitor Casteliano (PRB).

Além deles, o vereador Janderson Brito (PSDB) também lançou a sua pré-candidatura. Suplente, ele assumiu na Câmara de Cabedelo após os desdobramentos da Operação Xeque-mate.

Entenda o caso

Leto Viana estava afastado da prefeitura desde o dia 3 de abril e se encontra preso, desde então, na carceragem do 5° Batalhão da Polícia Militar. Ele é um dos 26 denunciados pelo Ministério Público da Paraíba no bojo da operação Xeque-Mate. O grupo é acusado de ter montado uma organização criminosa na Prefeitura de Cabedelo.

As denúncias resultaram no afastamento de toda a cúpula do poder na cidade, incluindo o vice-prefeito, Flávio Oliveira (já falecido); o presidente da Câmara, Lúcio José (PRP), e a vice-presidente da Casa, Jaqueline França (PRP).